2º Domingo do Advento - 10/12/2017
Anúncio do Evangelho (Mc 1,1-8)
 
 
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
 
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.
 
 
1 Início do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.
2 Está escrito no livro do profeta Isaías: “Eis que envio meu mensageiro à tua frente, para preparar o teu caminho. 
3 Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas!’”
4 Foi assim que João Batista apareceu no deserto, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados. 
5 Toda a região da Judeia e todos os moradores de Jerusalém iam ao seu encontro. Confessavam os seus pecados e João os batizava no rio Jordão.
6 João se vestia com uma pele de camelo e comia gafanhotos e mel do campo. 
7 E pregava, dizendo: “Depois de mim virá alguém mais forte do que eu. Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. 
8 Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo”.
 
 

 
 
— Palavra do Senhor.
— Glória a vós, Senhor.
— Glória a vós, Senhor.25º Domingo do Tempo Comum - 24/09/2017
Anúncio do Evangelho (Mt 18,21-35)
 
 
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
 
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.
 
 
Naquele tempo, Jesus contou esta parábola a seus discípulos:
01  “O Reino dos Céus é como a história do patrão que saiu de madrugada para contratar trabalhadores para a sua vinha. 
02  Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.
03  Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo, viu outros que estavam na praça, desocupados, 
04  e lhes disse: ‘Ide também vós para a minha vinha! E eu vos pagarei o que for justo’. 
05  E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia e às três horas da tarde, e fez a mesma coisa.
06  Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: ‘Por que estais aí o dia inteiro desocupados?’ 
07  Eles responderam: ‘Porque ninguém nos contratou’. O patrão lhes disse: ‘Ide vós também para a minha vinha’.
08  Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: ‘Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, começando pelos últimos até os primeiros!’
09  Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde e cada um recebeu uma moeda de prata. 
10  Em seguida vieram os que foram contratados primeiro, e pensavam que iam receber mais. Porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata.
11  Ao receberem o pagamento, começaram a resmungar contra o patrão: 
12  Estes últimos trabalharam uma hora só, e tu os igualaste a nós, que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro’.
13  Então o patrão disse a um deles: ‘Amigo, eu não fui injusto contigo. Não combinamos uma moeda de prata? 
14  Toma o que é teu e volta para casa! Eu quero dar a este que foi contratado por último o mesmo que dei a ti. 
15  Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com aquilo que me pertence? Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?’ 
16a Assim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos”.
 
 
 
 
— Palavra do Senhor.
— Glória a vós, Senhor.25º Domingo do Tempo Comum - 24/09/2017
Anúncio do Evangelho (Mt 18,21-35)
 
 
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
 
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.
 
 
Naquele tempo, Jesus contou esta parábola a seus discípulos:
01  “O Reino dos Céus é como a história do patrão que saiu de madrugada para contratar trabalhadores para a sua vinha. 
02  Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.
03  Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo, viu outros que estavam na praça, desocupados, 
04  e lhes disse: ‘Ide também vós para a minha vinha! E eu vos pagarei o que for justo’. 
05  E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia e às três horas da tarde, e fez a mesma coisa.
06  Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: ‘Por que estais aí o dia inteiro desocupados?’ 
07  Eles responderam: ‘Porque ninguém nos contratou’. O patrão lhes disse: ‘Ide vós também para a minha vinha’.
08  Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: ‘Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, começando pelos últimos até os primeiros!’
09  Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde e cada um recebeu uma moeda de prata. 
10  Em seguida vieram os que foram contratados primeiro, e pensavam que iam receber mais. Porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata.
11  Ao receberem o pagamento, começaram a resmungar contra o patrão: 
12  Estes últimos trabalharam uma hora só, e tu os igualaste a nós, que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro’.
13  Então o patrão disse a um deles: ‘Amigo, eu não fui injusto contigo. Não combinamos uma moeda de prata? 
14  Toma o que é teu e volta para casa! Eu quero dar a este que foi contratado por último o mesmo que dei a ti. 
15  Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com aquilo que me pertence? Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?’ 
16a Assim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos”.
 
 
 
 
— Palavra do Senhor.
— Glória a vós, Senhor.
 
(clique acima para conhecer o trabalho do dizimista)
 
 
"Que você e seus familiares tenham um Feliz e Santo Natal
e um Ano Novo cheio de Paz, Saúde e Misericórdia!"